cisalhamento do solo

ensaio de compressão

Sondagem de Solo

Sondagens e Ensaios de Campo

Sondagem a Trado (ST) com coleta de amostra

Sondagem a Percussão (SPT)

Sondagem Mista (SM)

Sondagem Rotativa (SR)

Poço de Inspeção de Pavimento (PI)

Ensaios de Umidade e Densidade in-situ

Coleta de Amostras Indeformadas e Deformadas

Ensaios de Laboratório

Preparação de amostras para ensaios de compactação, caracterização e umidade

Ensaios de Limite de Liquidez (LL) e Plasticidade (LP)

Determinação da Densidade Real dos Grãos

Análise Granulométrica (Peneiramento e Sedimentação)

Ensaio de Compactação (Proctor Normal, Intermediário e Modificado)

Determinação do Índice de Suporte Califórnia (CBR)

Classificação MCT (Miniatura Compactado Tropical)

Ensaio de Cisalhamento Direto

Controle Tecnológico

Camada Final de Terraplanagem

Controle de Deflexão de Camadas com Viga Benkelman

EN

O futuro não é o lugar para onde estamos indo, mas o lugar que hoje estamos construindo.

by Lúcia Helena

Toggle nav

Consistência do Solo - Ensaios Geotécnicos - Ensaios de Limite de Liquidez (LL) e de Plasticidade (LP).

foto - Consistência do Solo - Ensaios Geotécnicos - Ensaios de Limite de Liquidez (LL) e de Plasticidade (LP). por Equipe Laboratório em 17/01/2017
255 17

Conhecido também como Limites de Atterberg, estes ensaios permitem determinar os limites de consistência do solo. O termo consistência é usado para descrever um estado físico, isto é, o grau de ligação entre as partículas das substâncias. Quando aplicado aos solos finos ou coesivos, a consistência está ligada à quantidade de água existente no solo, ou seja, ao teor de umidade.


Como exemplo:

Uma argila amolece quando se adiciona água, e se a quantidade acrescentada for excessiva, forma-se uma lama que se comporta como um líquido viscoso com resistência ao cisalhamento praticamente nula. Nesse cenário diz-se que a argila está no estado líquido.

Se a água for gradualmente reduzida, num processo lento de secagem, a argila começa a oferecer alguma resistência a deformações, podendo ser facilmente moldada sem variação de volume, mantendo sua nova forma sem aparecer trincas. Este é o estado plástico.

Com uma posterior perda de água por evaporação, a argila sofre uma diminuição de volume e aumenta sua rigidez, até que se torna quebradiça; este é o estado semi-sólido.

Prosseguindo a secagem, a argila continua a se contrair e atinge um volume mínimo. Além deste ponto, a secagem não mais provocará uma diminuição de volume; o ar começa a entrar nos poros da argila, dando a ela uma tonalidade mais clara e o solo torna-se aos poucos mais duro; este é o estado sólido.


A figura a seguir representa os quatro estados característicos de consistência dos solos finos.

 

Figura 1. Estados característicos de consistência dos solos finos e os Limites de Atterberg.

  

Limite de Liquidez (LL): é o valor de umidade no qual o solo passa do estado líquido para o estado plástico. Esse limite é determinado com auxílio do aparelho de Casagrande no qual se determina o teor de umidade que, com 25 golpes, une os bordos inferiores de uma canelura (um centímetro de comprimento) aberta, na massa de solo, por um cinzel de dimensões padronizadas.


Figura 2. Exemplo de Resultado de Ensaio de Determinação do Limite de Liquidez (LL).


Limite de Plasticidade (LP): é o valor de umidade na qual o solo passa do estado plástico para o estado semi-sólido. É o limite no qual o solo começa a se quebrar em pequenas peças, quando enrolado em bastões de 3 mm de diâmetro. Ou seja, é o menor teor de umidade em que o solo se comporta plasticamente.


Figura 3. Exemplo de Resultado de Ensaio de Determinação do Limite de Plasticidade (LP).


Limite de Contração (LC): é o valor de umidade no qual o solo passa do estado semi-sólido para o estado sólido. Ou seja, é o teor no qual qualquer perda de umidade não provocará uma diminuição de volume.


Os ensaios de consistência contratados com maior frequência são o LL e o LP, pois estes limites, quando interpretados junto com a análise granulométrica do material, permitem classificar a amostra de solo conforme metodologia HRB-AASHTO - Sistema de classificação bastante empregado no Brasil e também o sistema de classificação mais conhecido mundialmente.


Precisando de Ensaios Geotécnicos? 

A Suporte pode te ajudar! Solicite um orçamento através do e-mail: orcamento@suportesolos.com.br



Leia também:

Ensaios Geotécnicos - Ensaio de Cisalhamento Direto  - O Objetivo e a Finalidade: acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Análise Granulométrica do Solo - A Curva e os Tipos de Análise:  acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Análise Granulométrica do Solo - O Objetivo e as Frações de Solo:  acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Compactação de Solos - Possíveis Fontes de Erros:  acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Compactação de Solos - O Ensaio e as Energias de Compactação acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Compactação de Solos - O Histórico e o Conceito acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Determinação do Teor de Umidade acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Preparação de Amostras de Solo para Ensaios de Caracterização:  acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Classificação HRB - O método e os ensaios necessários: acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - Teor de Umidade dos Solos - Método da Estufa e o Método Speedy: acesse aqui

Ensaios Geotécnicos - CBR ou ISC - O Ensaio mais utilizado pelo Engenheiro de Pavimento:  acesse aqui


Normas técnicas:

ABNT NBR 6459:2016 - Solo – Determinação do Limite de Liquidez: acesse aqui

NORMA DNER 122/1994 – ME – Determinação do Limite de Liquidez: acesse aqui

ABNT NBR 7180:2016 - Solo – Determinação do Limite de Plasticidade: acesse aqui

NORMA DNER 082/1994 – ME – Determinação do Limite de Plasticidade: acesse aqui



Leave a comment